Passado é folha


Passado é folha usada. Folha amassada. Folha velha.
Quem dera ser um tronco, cujas folhas caem pouco a pouco... naturalmente.
Tronco sem folha sente chuva, descasca de tanto sol.
Vira casa de formiga, abrigo de joaninha, mural de paixões eternas.
Com gente é diferente.
Gente senta no tronco, fecha corpo, fecha os olhos e chora pela folha.
Lembra dos rabiscos da folha.
Cisma que se a folha voltasse pra mesa, poderia ser reutilizada.
Reescrita.
Mas passado reescrito serve de nada não.
Bom mesmo é passado que vira futuro.
Tronco pelado, ganha raminhos verdes de alegrar o coração.
Passa um mês, dois e pimba: folhas enormes preencheram o vazio de outrora.
Gente que supera, ganha cicatriz e força pra continuar.
Passa um ano, dois, três, eternidade...
Reencontro.
O amanhã é hoje.
 Troca de experiências.
Te conto o que aprendi.
 Conversa em mesa de bar.

Sejamos troncos.





3 comentários:

  1. Entre sementes passadas
    E frutos caídos futuros
    Daqueles podres
    Esvaziados os odres
    Percebe-se os furos
    Os erros dados
    Herdados
    Impuros
    Erros que se queria perder
    Esquecer
    Mas o que haveria de ser
    De quem tendo esquecido
    E tendo todo o restante do vivido
    Percebesse-se fadado ao mesmo fado
    Já que esquecido o passado
    Não pudesse haver diferença
    Seria, então, outra a descrença
    Mas mesma a desavença
    Pois até se o crime não compensa
    Faz fértil o solo semeado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas que ALEGRIA te ter de volta por aqui! (:

      Excluir

Conta pra mim, não conto pra ninguém...